Acesso do Cliente

Insira seu usuário e senha para acesso ao controle de processos

Notícias

Cotação da Bolsa

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
França 0,43% . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
S&P 500 0,31% . . . .

Webmail

Acesso do Escritório

Rescisão Mútuo Acordo

                                        
 
Dentre as diversas mudanças trazidas pela Reforma Trabalhista, tem também o fim do acordo informal com a empresa.
 
Ou seja, aquele famoso jeitinho que todos conhecemos e é bastante praticado, quando o funcionário “pede” para ser mandado embora, a empresa deposita a multa sobre o saldo do FGTS e o funcionário devolve o valor correspondente.
 
Com a citada Reforma Trabalhista, a nova lei permite que patrão e empregado, de comum acordo, possam rescindir o contrato de trabalho. E, neste caso, o funcionário terá direito a sacar 80% (oitenta por cento) do saldo do FGTS, porém, não receberá o seguro-desemprego e, ainda, receberá apenas metade do aviso prévio e a empresa depositará apenas metade da multa sobre o valor dos depósitos existente na conta de FGTS do trabalhador. Ou seja, não pagará a multa de 40% (quarenta por cento) mas sim de 20% (vinte por cento).
 
Pelo menos é uma forma de resolver a questão entre funcionário e empresa, sendo que na prática muitas vezes ocorre insatisfação por parte do empregado que não pede demissão mas quer ser mandado embora. – Resolve a vida do funcionário e a empresa terá um custo menor e outros benefícios!
 
 
 
 
 
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.