Acesso do Cliente

Insira seu usuário e senha para acesso ao controle de processos

Notícias

Cotação da Bolsa

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
França 0,43% . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
S&P 500 0,31% . . . .

Previsão do tempo

Hoje - Montes Claros, MG

Máx
27ºC
Min
13ºC
Parcialmente Nublado

Hoje - Rio Pardo de Mina...

Máx
25ºC
Min
14ºC
Parcialmente Nublado

Hoje - Belo Horizonte, M...

Máx
24ºC
Min
12ºC
Predomínio de

Hoje - Igarapé, MG

Máx
25ºC
Min
6ºC
Predomínio de

Webmail

Acesso do Escritório

Por videoconferência, ministro Dias Toffoli se reúne com magistrados da Justiça do Trabalho em Goiás

Dando continuidade às visitas institucionais a todos os tribunais brasileiros, o ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), se reuniu, nesta segunda-feira (13), com os integrantes do Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região, com jurisdição no estado de Goiás. O objetivo desses encontros é conhecer a realidade local e os problemas dos persos tribunais. Até o início do ano, as visitas eram presenciais. Mas, em razão da necessidade de distanciamento social, para evitar a propagação do novo coronavírus, as reuniões passaram a ser realizadas por videoconferência. O ministro Dias Toffoli afirmou que a Justiça do Trabalho presta um grande serviço de pacificação das relações de trabalho na sociedade. Observou, ainda, que o TRT-18, de acordo com os dados estatísticos, vem sendo destaque em razão do alto índice de transparência. O ministro frisou que existe atualmente uma litigiosidade muito grande na sociedade e que a Justiça trabalhista, por ser a que mais concilia, com persos programas para aumentar a mediação entre as partes, contribui para que as demandas sejam resolvidas com maior rapidez. Dias Toffoli frisou aos magistrados do TRT-18 a importância de levar para a sociedade os números relativos à Justiça brasileira para mostrar não só o volume de processos, mas a capacidade de trabalho da magistratura. Ele destacou que, em 2020, o STF reduziu seu acervo em 6,4% em relação a dezembro de 2019 e que, desde 12/3, quando o Tribunal adotou medidas de distanciamento social para evitar a propagação da Covid-19, foram julgados 6.927 processos colegiadamente, em sessões do Plenário e das Turmas. Lembrou, ainda, que, exclusivamente em relação à pandemia, o Supremo recebeu mais de 3,7 mil ações. O presidente do TRT-18, desembargador Paulo Pimenta, informou que, desde dezembro de 2019, todos os processos do tribunal tramitam por meio eletrônico, permitindo que seja prestada jurisdição com o mínimo de exposição de servidores e partes. Segundo o desembargador, 99% dos servidores estão trabalhando remotamente. De acordo com Pimenta, o tribunal tem a menor taxa de congestionamento líquida da Justiça do Trabalho e tem cumprido as persas metas do CNJ para aperfeiçoamento da prestação jurisdicional, como redução do acervo na primeira instância e índice de conciliação superior 50%. O presidente do TRT-18 cumprimentou o empenho do ministro Dias Toffoli em continuar ouvindo os tribunais brasileiros, mesmo no momento adverso. Também participaram da visita institucional a presidente da Associação Nacional dos Magistrados (Anamatra), Noêmia Porto, o presidente da regional da Anamatra, Alexandre Piovesan, o procurador-chefe da Procuradoria do Trabalho da 18ª Região, Tiago Ranieri, e o presidente da seccional de Goiás da Ordem dos Advogados do Brasil, Lúcio Flávio Siqueira de Paiva.  
13/07/2020 (00:00)
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.