Acesso do Cliente

Insira seu usuário e senha para acesso ao controle de processos

Notícias

Cotação da Bolsa

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
França 0,43% . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
S&P 500 0,31% . . . .

Previsão do tempo

Hoje - Montes Claros, MG

Máx
31ºC
Min
18ºC
Poss. de Panc. de Ch

Hoje - Rio Pardo de Mina...

Máx
29ºC
Min
17ºC
Poss. de Panc. de Ch

Hoje - Rio de Janeiro, R...

Máx
30ºC
Min
23ºC
Pancadas de Chuva a

Hoje - Belo Horizonte, M...

Máx
29ºC
Min
17ºC
Poss. de Panc. de Ch

Hoje - Igarapé, MG

Máx
30ºC
Min
13ºC
Poss. de Panc. de Ch

Webmail

Acesso do Escritório

INSTITUCIONAL: Rede de Inteligência discute reestruturação do Nugep e gestão de IRDRs

Integrantes da Rede de Inteligência da 1ª Região (Reint1) reuniram-se nessa terça-feira, 2 de março, para discutir dois temas: o projeto de reestruturação do Núcleo de Gerenciamento de Precedentes (Nugep) e a gestão de Incidentes de Resolução de Demandas Repetitivas (IRDRs), que foi assunto na última reunião. Sobre o primeiro tema, o coordenador do Nugep, juiz federal Roberto Veloso, esclareceu que, atualmente, o Núcleo tem exercido a função de prestar informações sobre precedentes, mas a intenção é fazer com que ele seja também gestor dos processos sobrestados e assessor no que diz respeito aos IRDRs, se tornando uma espécie de secretaria. Veloso destacou que o Nugep – que abrangerá o Núcleo de Ações Coletivas e será renomeado para NugepNac – está trabalhando no desenvolvimento de um software de gestão de processos que permita o acesso ao sistema PJe, tendo em vista a digitalização e migração de autos, para possibilitar o controle de processos. O assessor-chefe da Assessoria de Projetos de Suporte e Fomento à Atividade Judicial (Asfaj), José Roberto Ferretti, acrescentou que as equipes do Nugep e da Asfaj contam com o apoio da equipe de gestão de precedentes do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Superior Tribunal de Justiça (STJ), desencadeando uma conjunção de forças e ideias no sentido de robustecer o Nugep. A respeito da gestão de IRDRs, a juíza federal Vânila Cardoso, diretora do foro da Seção Judiciária de Minas Gerais (SJMG) e coordenadora do Grupo Operacional do Centro Nacional de Inteligência da Justiça Federal, ressaltou que serão realizadas, inicialmente, duas oficinas, nos dias 9 e 10 de março, com a equipe do Laboratório de Inovação de Minas Gerais (IluMinas) e servidores do TRF1 que trabalham diretamente com demandas repetitivas. “Nós vamos pegar a questão dos IRDRs e colocar dentro do IluMinas com a metodologia do design thinking. Os participantes das oficinas, juntamente com os laboratoristas, vão verificar todas as perspectivas do problema, as dificuldades, os pontos de vista e, a partir disso, montar um protótipo para testar o projeto de aprimoramento da gestão de IRDRs no TRF1”, explicou Vânila. A reunião foi conduzida pelo desembargador federal Carlos Pires Brandão, coordenador da Reint1, e contou com a participação de juízes federais da 1ª Região e servidores que contribuíram, com ideias, sugestões e opiniões, para a conversa. LS Assessoria de Comunicação Social Tribunal Regional Federal da 1ª Região  
03/03/2021 (00:00)
© 2021 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.