Acesso do Cliente

Insira seu usuário e senha para acesso ao controle de processos

Notícias

Cotação da Bolsa

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
França 0,43% . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
S&P 500 0,31% . . . .

Previsão do tempo

Hoje - Montes Claros, MG

Máx
31ºC
Min
20ºC
Parcialmente Nublado

Hoje - Rio Pardo de Mina...

Máx
31ºC
Min
16ºC
Predomínio de

Hoje - Rio de Janeiro, R...

Máx
38ºC
Min
25ºC
Pancadas de Chuva a

Hoje - Belo Horizonte, M...

Máx
28ºC
Min
19ºC
Pancadas de Chuva a

Hoje - Igarapé, MG

Máx
30ºC
Min
16ºC
Pancadas de Chuva a

Webmail

Acesso do Escritório

21/01/2021 - 17h48Nova audiência entre Vale e instituições jurídicasNovo prazo é estabelecido para ajustes de valores para ressarcimento em razão do rompimento da barragem em Brumadinho

  Durante a sessão de conciliação, foi finalizada minuta que estabelece forma e prazo para realização de obras Mais uma audiência de conciliação, conduzida pelo presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, desembargador Gilson Soares Lemes, foi realizada nesta quinta-feira (21/1), entre representantes da Mineradora Vale e de instituições jurídicas autoras das ações – Ministério Público, Defensoria Pública e Advocacia Geral do Estado de Minas Gerais. A audiência foi para tentar avançar no fechamento da minuta do acordo de reparação dos danos causados pelo rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho. O presidente Gilson Lemes disse que ficou definido que as partes terão até o próximo dia 29 para concluir os últimos ajustes dos valores previstos para a indenização.  Caso não haja consenso, os autos serão remetidos à primeira instância para regular o andamento do processo.  O 3º vice-presidente, desembargador Newton Teixeira Carvalho, afirmou que a redação do acordo já está definida. “Quanto à questão de valores, as partes devem continuar negociando e já demonstraram interesse em conciliação”, afirmou o magistrado.  Segundo o presidente Gilson Lemes (c), novo prazo concedido até 29/1, é para que as partes possam tentar ajustar valores A audiência foi conduzida pelo presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, desembargador Gilson Soares Lemes; o 3º vice-presidente, desembargador Newton Teixeira Carvalho, e o coordenador adjunto do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) de 2º grau, desembargador Ronaldo Claret de Moraes. Pelo TJMG, ainda participaram da audiência, o juiz-auxiliar da 3ª Vice-Presidência, José Ricardo Véras e o juiz Elton Pupo. As instituições jurídicas do Estado foram representadas pelo secretário-geral do Estado, Mateus Simões; o secretário de Estado de Planejamento e Gestão, Otto Alexandre Levy Reis; o secretário-adjunto de Planejamento e Gestão do Estado, Luís Otávio Milagres de Assis; o advogado-geral do Estado, Sérgio Pessoa; o procurador-geral de Justiça, Jarbas Soares Júnior; o procurador-geral adjunto de Justiça, Carlos André Mariani Bittencourt, e os promotores de Justiça Flávio Leonardo de Castro Maia e Edilson Vitorelli; a procuradora da República, Silmara Cristina Goulart, os procuradores do Estado, Wallace Alves dos Santos, Lyssandro Norton Siqueira; o defensor-público geral, Gério Patrocínio Soares; os defensores públicos Raquel Costa, Felipe Soledade e Carolina Mota Ferreira. A outra parte, a mineradora Vale foi representada pelos advogados Alexandre D’Ambrósio, Marcelo Klein, Bernardo Santana de Vasconcelos, Humberto Pinheiro, Thaís Vasconcelos de Sá, Leonardo Lamego, Lilian Simões, Antônio Armando dos Anjos e o professor da UFMG Fabiano Lara, representando os atingidos pelo rompimento da barragem.       Processos: 5010709-36.2019.8.13.0024; 5026408-67.2019.813.0024; 5044954-73.2019.8.13.0024; 5087481-40.2019.8.13.0024.
21/01/2021 (00:00)
© 2021 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.